quinta-feira, 6 de abril de 2017

A inspiração que foge

São muitos os dias em que me sento e penso que farei um novo post no blog..
A verdade é que gosto de escrever, sempre gostei, mas a inspiração (ou melhor, a preguiça) nem sempre me permitem fazê-lo.
Vou colocar um propósito a mim mesma de fazer (pelo menos) um post por semana, partilhando um pouco de quem sou, do que vivo e experimento.
Com toda a certeza, alguns serão curtos e objetivos e outros serão longos, maçudos e pouco claros...A vida é mesmo assim e a pessoa que hoje sou e em que me tornei é feita de várias fases e facetas.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

De volta ao blog, de vida nova!

Querid@s amig@s,

finalmente estou de volta ao blog!

Após uma reflexão sobre fazer um blog novo ou continuar no antigo, decidi manter o endereço antigo e tentar não me "desfazer" de tudo aquilo que vivi até aqui!

Estou a tentar remodelar o blog para ir estando atualizado de acordo com as mudanças na minha vida, mas prometo que hoje á noite irei já fazer uma postagem mais profunda e uma partilha do que é feito de mim e do meu caminho!

Até lá, obrigada por estarem desse lado amigos atentos!!

domingo, 16 de junho de 2013

Faz muito tempo...

Faz muito tempo que eu não escrevo no blog....
Não significa que eu não tenha nada para partilhar ou que não tenha tempo...
Apesar dos dias ocupados sempre sobra um tempinho para escrever alguma coisa em algum lugar...
Apenas não tem sido no blog....
Espero em breve sentar-me com inspiração e vontade para escrever aqui, partilhar convosco um pouco desta vida da missão e para a missão....

terça-feira, 30 de abril de 2013

Um pedido de ajuda!!!!

Amig@s!

Hoje escrevo-vos com um motivo diferente. Venho pedir a vossa ajuda/ contribuição para a aquisição de um veículo para a Casa da Hospitalidade. 

Precisamos da vossa ajuda!

A Casa da Hospitalidade, devido ao aumento do volume de serviços prestados, precisa com URGÊNCIA de um carro (para quem não sabe, até esta altura o único meio utilizado é a bicicleta, na qual não conseguimos transportar doentes, ou até mesmo já nem as doações de roupas, móveis ou outros que nos fazem, que são muitas)!!! 

Neste momento a Ordem Hospitaleira não pode financiar este veículo e por isso, venho desta forma pedir a vossa ajuda...
Encontrámos um carro, com 21 anos,bem velhinho, por 7500 reais (qualquer coisa como 2900 euros, sensivelmente) mas em bom estado e adequado ás nossas necessidades mas os nosso fundos não são suficientes para a compra...

Precisamos por isso de toda a ajuda possível, mesmo que seja pouco, aqui vai fazer toda a diferença!

Quem quiser ajudar, mesmo que seja com pouco, é só entrar em contacto connosco (por face, e-mail ou telefone) e acreditem que todas as ajudas representarão muito neste processo!

Para os portugueses, se quiserem ajudar, o processo de transferência é bem simples, basta contactar e explicarei!

Para os brasileiros, a maioria de vós conhece o serviço da Casa da Hospitalidade e queremos conseguir fazer ainda mais por Aparecida do Taboado!

Posso/ podemos contar com a vossa ajuda????? Ajudem-nos a ajudar!!!!

Um abraço, em nome de toda a Equipa da Casa da Hospitalidade! 

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Um destes dia eu escrevo!

Tenho andado caladinha mas é apenas porque a inspiração tem andado a falhar...
Mas eu prometo que em breve virei escrever aqui alguma coisa e partilhar um pouco daquilo que eu vivo e sinto aqui em terras de calor!
Até lá, rezem por mim, para que me mantenha fiel a mim mesma e ao chamamento de Jesus!

terça-feira, 9 de abril de 2013

Três anos passaram e a saudade só aumentou...


“De mais ninguém, senão de ti, preciso:
De todo sereno olhar, do teu sorriso,
Da tua mão pousada no meu ombro.
Ouvir-te murmurar “espera e confia!”
E sentir converter-se em harmonia,
O que era, dantes, confusão e assombro.”


Inicio este post, com o mesmo poema que iniciei no dia 9/4/2010 ( Aqui ). 

Podia hoje, também, voltar a dizer-te o poema que te escrevi ( Aqui) e que foi lido naquela que foi a tua "última missa", sinto cada palavra da mesma forma...

Passaram já 3 anos, desde que o meu celular em Timor-Leste tocou e do outro lado, a tua filha, me disse, "Catarina...a mãe....a mãe morreu....ás 12h05, a mãe morreu...." 

Jamais esquecerei esse momento, em que senti todo o meu corpo tremer e o meu coração cair despedaçado no chão...Jamais esquecerei esse dia em que me espetaram, sem aviso prévio, uma seta na alma e em que me arrancaram um pedaço de mim mesma, uma metade completa....

Muitos dias passaram desde esse dia, esse triste dia 9 de Abril de 2010....O dia mais triste de toda a minha existência...Em que eu estava, nada mais, nada menos, do que no outro lado do mundo....E tu, partias para o Pai...

Não consigo encontrar palavras para te descrever tudo o que tenho sentido e vivido nestes três anos... Não consigo expressar em palavras, a saudade que sinto de ti, a falta que tu me fazes....Não consigo, minha querida, contabilizar os biliões de lágrimas que já chorei....E não consigo, pôr em palavras, o quanto a minha vida sem ti mudou, tudo o que mudou no meu dia-a-dia e acima de tudo no meu coração...

Existem muitas pessoas que me batem nas costas e me dizem que um dia tudo vai passar, que um dia vai deixar de doer, esta falta de ti... Mas eu sei que é mentira, eu sei que nunca vai passar. Eu sei que esta saudade de ti, só vai aumentar em cada dia...Eu sei, eu sei mana, porque eu te amo e porque o amor nunca passa... Eu sei, porque em cada dia que passou desde que partiste a saudade mudou apenas numa forma: AUMENTOU....e aumenta mais a cada dia que passa...

No meu celular, ainda está o número do teu...E não o consigo apagar...Sei lá, é como se com isso, te perdesse ainda mais...Há quem me chame maluca, ou diga que estou a prolongar o sofrimento... Que chamem...Se te posso ter aqui, comigo, um milímetro que seja, eu vou ter...

No meu celular, o teu número de casa ainda está registado como "Bá Casa"....E sempre que me ligam, o meu coração por segundos espera que sejas tu...

Enquanto estive em Portugal, deixei de ir a alguns lugares, deixaram de fazer sentido sem ti...

Na minha alma, deixei morrer um pouco de mim. Foi contigo, no dia em que tu partiste!!!

Ah mana! Tu fazes-me tanta, tanta falta! Em tudo! Não há uma única parte de mim, da minha alma e do meu coração, que não sinta a tua falta... 

Escrevi-te uma carta...Durante o Cerco de Jericó, frente a Jesus Sacramentado, escrevi-te uma carta. Grande parte do tempo, a chorar, fosse por dentro, fosse por fora...Escrevi-te porque sei que preciso de te deixar partir... Eu sei. que preciso e que tu precisas que o faça... Não é esquecer-te, como muitos me dizem pra fazer, é apenas assumir no meu coração que tu já não estás, é parar de acordar todas as manhãs na esperança de que tudo isto não passe apenas de um sonho mau e que tu me vais ligar e vamos rir e falar e falar e falar...como sempre fizemos... É parar de acordar todas as manhãs pensando que vou chegar a Portugal e tu vais estar lá, para me receber, como me disseste que estarias no dia em que embarquei para Timor... É parar de adormecer todos os dias a chorar por ainda não ter sido esse o dia em que tu me ligaste....

Ainda não consegui ler essa carta... Vou hoje, com todas as minhas forças, fazê-lo, junto com Deus Pai. Sei que vou chorar, sei que vou sofrer ainda mais, sei que até devo ir gritar de dor (como aconteceu quando morreu a nossa avózinha, lembras-te?) mas sei que é necessário, que precisamos disto...Que preciso, no meu coração, assumir que tu já não estás.

Eu sei, que tu estás junto de Deus Pai. Que Ele te recebeu e que junto d'Ele estás a olhar por nós, por todos os que te amam e que ainda hoje esperam que tudo não passe de um grande pesadelo e que voltes para nós. Acredito que um dia, no céu, te voltarei a encontrar e a abraçar e que ficaremos juntas por toda a eternidade. Eu sei. E também sei, que Deus te chamou porque era a tua hora e que não podia ter sido de outra forma. Sei que Deus te ama. Sei que Deus me ama. Sei que Ele entende toda esta dor no meu coração. E sei que é Ele quem a acalmará, quando achar que é o tempo. 

Há quem pense que eu, por ser missionária, não posso ter esta dor, não posso demonstrar este tipo de sentimentos de saudade e de melancolia. Há quem pense que eu, sendo exemplo para tantas pessoas, deveria calar a dor, em vez de falar nela. Há quem pense que eu, por ser missionária, sou a super mulher, perfeita e sem sofrimento. Há quem pense estas barbaridades, imagina tu... 

Tu e Deus sabem que eu sou apenas um ser humano. Sou pequena, frágil, pecadora. E que também sofro e choro. Que também sinto saudades, que também me zango, que também....enfim...Que sou missionária sim, sou feliz sim, mas sou um ser humano, com sentimentos...E não posso, não seria coerente e seria até muito pouco cristão, dar uma imagem de alguém que não sou....E isso seria o que aconteceria se eu não mostrasse também o sofrimento...

Sim, eu sofro. Sim, a tua falta, a falta que tu fazes na minha vida é uma dor inexplicável, indescritível. Inapagável. Este vazio, que tu deixaste, ninguém, mas mesmo ninguém o pode preencher. A saudade, ah a saudade aumenta a cada dia que passa. E vai continuar a aumentar em cada dia, eu sei. No fundo, acho que todos sabem disso, e que quando me dizem "vai passar" é apenas porque sabem que não há nada que conforte...

Passaram três anos desde que partiste e hoje, como nesse dia, eu só queria que o tempo parasse e que tu ainda estivesses aqui, que ainda te pudesse abraçar e dizer-te olhos nos olhos que te amo, que me fazes falta, que preciso de ti...

Agora entendo o que significa "Eterna saudade".... E entendi, no mais profundo da minha alma....

Olha por mim, por nós, querida mana, amiga, confidente, metade de mim...Olha por mim, por nós aí junto de Deus....

Amo-te, com tudo o que sou, nunca te esqueças disso...


quarta-feira, 13 de março de 2013

Crescendo na fé.....



Apesar da hora tardia, não posso reprimir este enorme desejo que me deu de escrever....

Quero antes de continuar, falar-vos da minha vivência da Fé, desde que estou aqui.
Sendo eu portuguesa, de uma família Católica e de um país ainda bem conservador no momento da Eucaristia, e tendo estado durante dois anos em Timor Leste, onde este conservadorismo na Santa Missa ainda é mais forte, vir parar ao Brasil, e participar numa missa, foi assim um momento forte e de confrontação pessoal. Sim, eu não nego, foi estranho no início.
Aqui a Santa Missa é uma festa, do início ao fim... De cânticos alegres, de braços aos céus louvando e agradecendo, com padres que cantam no momento da consagração, com coros que entoam pensamentos no meio das músicas e nos causam reflexão, com palmas (sim, palmas!!!) no final do Evangelho, com, com..Com alegria, no fundo! Na primeira missa estranhei, foi difícil entrar no ritmo. Ainda o é, hoje, passados três meses em determinadas coisas, ainda não consigo "soltar-me por completo" em algumas dinâmicas, mas já me considero bem adaptada e integrada, e já me sinto em plena comunhão! Recordo muitas vezes a Missa do Galo, que vivi aqui! Nossa, meu Deus, quanta alegria, quanta comunhão, quanta fé!
Em cada dia eu sinto que estou a renovar a minha fé, a fortalecê-la, como sempre deveria ser, em cada Eucaristia. E sinto que não estou só. Posso até não conhecer as pessoas que estão ao meu lado no banco (o que agora também já é raro, felizmente) mas sinto-me muito em comunhão com elas e com Jesus!
Acreditem ou não, eu entro no Santuário e desligo do mundo. Tudo o que me inquieta ou me faz sofrer fica por uma ou duas horas esquecido, em stand by. Fico apenas eu e o Pai (e todas as pessoas que estão lá, claro...).

E continuando o que me levou a escrever hoje...
Hoje fui mais uma vez, participar do Grupo de Oração, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Um grupo promovido e animado pela Renovação Carismática Católica.
Sabem o que é? Acredito que muitos não o saibam. Eu também o estou a descobrir...
E por isso também, tenho lido e pesquisado para ir conhecendo um pouco as dinâmicas (tão diferentes das nossas, em Portugal!!!)...
Alguns de vós devem estar a perguntar-se "Então mas juntaste-te a esse movimento?Não tinhas ido para a missão dos ISJD"?
E eu respondo. Não, não me juntei (ainda) e a minha prioridade será sempre a missão de S. João de Deus. No entanto, devo confessar que me sinto bem, sempre que vou ao grupo de oração, ao seminário, sinto-me bem.

Hoje, como disse, fui participar do Grupo de Oração. É um grupo aberto a todas as pessoas que queiram participar, onde se canta, se louva, se partilha a Palavra, se entrega nas mãos de Deus toda a nossa vida, as nossas alegrias, as nossas tristeza, tudo colocamos nas mãos de Deus pai...
Esta semana que passou, foi uma semana difícil, com muitas provações, indecisões, questionamentos, desânimo e muitas, mas mesmo muitas lágrimas...E ainda permanecem algumas dores no meu coração....
E hoje, ao iniciar a oração, o meu maior receio era não conseguir descentrar-me disso e não conseguir estar de corpo e alma ali... E desde logo, Deus me foi falando, foi tocando o meu coração e quando dei conta, Ele me falava através das palavras de alguém, Ele me abraçava, Ele me dizia "olha, eu estou aqui, contigo, a lutar por ti, nunca te abandono"... E senti, pela primeira vez esta semana, paz no meu coração, serenidade na minha alma...

De hoje até segunda feira, a RCC está também a realizar o "Cerco de Jericó", 7 dias e 6 noites de adoração seguidos, sem parar, dia e noite adorando Jesus Sacramentado na Eucaristia.... Na saída, também eu parei lá 20 minutos, louvando e agradecendo, entregando e consagrando o meu coração a Jesus!!! Quanta paz, quanta serenidade, quanta comunhão! E no momento em que eu dizia a Jesus, "eu sei que Tu estás comigo, e só quero estar também, plenamente, conTigo", entrou um anjo que me falou e me abraçou forte, bem como eu precisava ser abraçada! Ali, diante de Jesus Sacramentado, eu percebi que o caminho pode ser longo, mas que não estou só, tenho-O a Ele e anjos que ele me envia nos momentos certos...Não no momento que eu pense ou queira, ou ache que preciso...Nos momentos em que Ele sabe que é o momento certo.
Saí em paz, serena, e decidi que quero participar activamente neste Cerco... Quero também eu ir derrubando as muralhas da minha vida, tudo o que me afasta de Ti, tudo o que me faz desanimar...E por isso, irei diariamente, pelo menos duas a três horas, estar conTigo meu Jesus, em adoração... E estou certa que em cada um destes dias/noites, irei apaixonar-me ainda mais por Ti e ficar ainda mais consagrada ao caminho que Tu me chamas a seguir. Não será um caminho sem dificuldades, nem estes dias irão resolver todos os problemas da minha vida (que são problemazinhos, mas que quando não são resolvidos se tornam problemões!!), mas estou absolutamente convencida de que trarão paz ao meu coração e serenidade á minha vida....

E pronto, era isto que eu precisava partilhar convosco, e de passar para o "papel"...
Estou certa que em cada noite deste Cerco terei muito para escrever e vou tentar não adiar e partilhar convosco esta minha vivência de missão, mais regularmente....

Uma Santa Noite a tod@s, unid@s em Cristo!




( Deixo-vos antes de dois links onde, se quiserem podem pesquisar um pouco e conhecer um pouco mais deste movimento da RCC:
http://rccbrasil.org.br/institucional/quem-somos.html

http://www.renovacaocarismatica.com.br/novo/carisma.php?pagina=0                                         )

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Parabéns mano!


Hoje, louvo a Deus Pai, pelo dom da vida de uma parte de mim. O meu “mano do meio”, o meu “mano grande” ou apenas e só o meu irmão e amigo hoje celebra o seu aniversário! 38 anos de vida! (Quase a chegar aos “entas”, rsrsrs)!

Celebrar a vida é de facto motivo de alegria e quando esta vida é de alguém que amamos tanto, tanto, tanto há que levantar os braços aos céus e agradecer! Além de meu irmão, és meu amigo, estás sempre lá quando preciso, não são precisas muitas palavras para me mostrares que me amas e me apoias em tudo o que faço.E quando me “puxas as orelhas” eu continuo a gostar de ti, porque só nos preocupamos com quem amamos.

Este aniversário é mais especial ainda pois a qualquer momento irás realizar o teu sonho de ser pai e eu, estou completamente certa, que serás o melhor pai do mundo pois o teu coração é do tamanho do mundo!
Parabéns mano, parabéns por mais um ano de vida, pelo dom da tua vida, por aquilo que tu és e representas na vida dos que contigo se cruzam. Parabéns e obrigada, obrigada por tudo aquilo que representas na minha vida!


Este é mais um ano em que não te posso dar um abraço pessoalmente, mas tu sabes que no meu coração, estás sempre comigo! Que faças muitos e muitos mais (e que eu veja!) e não te esqueças de poupar uns trocos para me pagares uma caipirinha no Natal J